Volkswagen T7

Um novo facelift

  • Mais espa√ßoso
  • Modularidade total
  • Design muito pugilista

Descobre o Volkswagen T7

Todos na Volkswagen devem estar mais do que satisfeitos com os feitos que fazem com quase todos os carros que lan√ßam. O seu primeiro carro, o chamado "Carocha" (Carocha Novo e Carocha nas √ļltimas d√©cadas), √© uma lenda do automobilismo. A sua substitui√ß√£o, o Volkswagen Golf, tem sido a refer√™ncia global para quase todos os fabricantes h√° mais de 30 anos. O Passat? Outra refer√™ncia no segmento sedan que √© um objecto de desejo para muitos condutores. Mesmo no segmento das carrinhas, eles estabeleceram uma nova refer√™ncia.

e quanto ao Volkswagen T1? Tamb√©m conhecido como "Combi", √© o famoso "hippy van", que acaba de chegar √† sua s√©tima gera√ß√£o e deu um salto qu√Ęntico em termos de design, constru√ß√£o e tecnologia. A evolu√ß√£o do Transporter (da√≠ "T1", para "Transporter 1", o novo √© "T7"), levou-o a ter muitas vers√Ķes, cada uma mais apreciada do que a anterior e, ao mesmo tempo, a tornar-se um mito. √Č um dos poucos ve√≠culos comerciais que ganhou o respeito dos entusiastas.

O nome Volkswagen Transporter pode n√£o soar um sino, mas talvez o Volkswagen Multivan ou o Volkswagen California, derivados do mesmo modelo, cada um com a sua personalidade e objectivos particulares, o fa√ßam. Com a nova gera√ß√£o, este modelo vai um pouco mais longe e adopta muita tecnologia e algo que muitos utilizadores v√£o gostar: um motor h√≠brido plug-in com at√© 218 cv, o mesmo que vimos em outros modelos do Grupo Volkswagen, mas com especifica√ß√Ķes diferentes.

Queres mais informação sobre o Volkswagen T7?

Informa√ß√Ķes de prote√ß√£o de dados de idoneo Leia antes de aceitar

Lado T7

Mais espaço e mais modularidade

A s√©tima gera√ß√£o do Volkswagen Multivan, a primeira vers√£o a ser revelada pela marca, n√£o deixar√° ningu√©m indiferente. A primeira coisa que chama a aten√ß√£o √© o seu design, com linhas bastante simples e longe dos actuais desenhos sobrecarregados, que aproximam o modelo da imagem dos novos modelos el√©ctricos da marca, os Volkswagen ID.3 y Volkswagen ID.4. Tamb√©m tem algumas caracter√≠sticas em comum com o Volkswagen Golf, conseguindo, em geral, uma imagem muito moderna e actualizada. √Č evidente que estes ve√≠culos j√° n√£o s√£o o que eram e isso √© uma vantagem.

O novo Multivan ganha em tamanho, com um comprimento de 4,97 metros e uma dist√Ęncia entre eixos de 3,12 metros, ou um comprimento total de 5,17 metros, conseguindo uma cabine mais pr√≥xima de um minibus do que de um carro de passageiros convencional. E isso √© bastante impressionante, porque o novo Volkswagen Multivan √© constru√≠do sobre a plataforma do Golf, conhecida como MQB, que tamb√©m serve de base para o SEAT Leon ou o Audi A3. Esta plataforma ser√° um enorme ganho em termos de performance, pois √© considerada uma das melhores plataformas do mercado, e √© claro que n√£o est√£o muito longe da marca.

No entanto, as coisas mudaram gra√ßas a esta plataforma e agora, as diferentes vers√Ķes do modelo (Caravelle, Calif√≥rnia e Transporter) ser√£o derivadas do Multivan e n√£o da carrinha Transporter, como era anteriormente o caso. Isto n√£o significa que se v√£o perder qualidades, muito pelo contr√°rio. Para al√©m dos ganhos de performance, h√° muito espa√ßo no interior, com capacidades que v√£o desde 469 litros a 3.672 litros sem os bancos traseiros. Estes lugares, j√° agora, podem ser aumentados para cinco mais os dois lugares da frente.

Também é particularmente notável pela sua modularidade interior, permitindo mover e remover os assentos, dobrá-los e mover uma consola central entre os assentos traseiros. Uma nova característica importante é que todos os assentos traseiros têm assentos individuais. O design ajuda a melhorar esta modularidade, eliminando elementos entre os bancos dianteiros, adicionando porta-luvas e simplificando as formas do tablier, deixando o antigo tablier para trás desde o início.

Interior vw t7

A hibridação chega e com ela, a etiqueta ZERO da DGT

A forma como as coisas est√£o em termos de regulamentos de emiss√Ķes e restri√ß√Ķes de tr√°fego, n√£o √© surpresa que a Volkswagen opte pela hibridiza√ß√£o para o novo T7. Este √© um passo obrigat√≥rio, e que ser√° gradualmente adoptado por todos os fabricantes, mesmo nos ve√≠culos comerciais ou, como neste caso, nos ve√≠culos multiusos ou polivalentes, como alguns utilizadores insistem em cham√°-los.

O aspecto mais importante do Volkswagen T7 √© a adop√ß√£o de um motor h√≠brido plug-in. Consistir√° no vers√°til 1.4 TSI com 150 cv (quatro cilindros turbocompressores, 1.400 cent√≠metros c√ļbicos, gasolina) combinado com um motor el√©ctrico de 115 cv, alimentado por baterias de 13 kWh localizadas no ch√£o. Desta forma, n√£o √© ocupado espa√ßo no habit√°culo e o centro de gravidade √© baixado o mais poss√≠vel.

A gama de motores ser√° completada pelo 136 cv 1.5 TSI e o 204 cv 2.0 TSI, mantendo uma op√ß√£o diesel, o 150 cv 2.0 TDI. Todos estar√£o ligados √† transmiss√£o autom√°tica DSG de sete velocidades como √ļnica op√ß√£o, com excep√ß√£o do h√≠brido, que utilizar√° o DSG de seis velocidades.

Se estás realmente interessado no equipamento tecnológico, podes gostar de saber que ele irá incluir o sistema IQ.DRIVE Travel Assist, um sistema semi-autónomo que funciona até uma velocidade de 210 km/h (sim, o novo Volkswagen T7 pode atingir essa velocidade).

Conclus√£o/Opini√£o

O Volkswagen T7 quebra, até certo ponto, com o passado do modelo. Torna-se muito mais tecnológico, muito mais eficiente e até apresenta uma condução semi-autónoma, mas o que mais importa e será mais perceptível é a plataforma. Utiliza uma base de chassis de um carro de passageiros convencional, não de uma carrinha adaptada, oferecendo enormes vantagens no uso da estrada em todos os sentidos. No entanto, a marca não teve outra escolha senão fazer esta mudança, não têm outra plataforma que possa ser adaptada ao modelo sem grandes custos e que também possa acomodar um grupo propulsor híbrido.

S√≥ chegar√° em Setembro, por isso n√£o podemos dizer muito sobre o modelo, teremos de esperar para chegar ao volante. No entanto, sempre foi um ve√≠culo com uma boa condu√ß√£o e, pela sua categoria, um bom acabamento. N√£o h√° raz√£o para duvidar destes aspectos neste novo modelo generaci√≥n.