19 Outubro, 2018

Como conduzir um híbrido

A electrifica√ß√£o do autom√≥vel √© um facto e est√° aqui para ficar. A mobilidade sustent√°vel √© um dos temas mais falados nos √ļltimos anos. √Č uma mudan√ßa de mentalidade not√°vel e quase o oposto do que estava anteriormente dispon√≠vel. O melhor de tudo √© que n√£o houve perda de desempenho ou prazer de condu√ß√£o, o que √© um feito e tanto, considerando a tecnologia e complexidade dos carros actuais.

Outro ponto que passa completamente despercebido √© a forma como o carro conduz. Apesar da tecnologia nos carros modernos, dos v√°rios sistemas electr√≥nicos e das diferentes op√ß√Ķes mec√Ęnicas, n√£o h√° necessidade de fazer nada diferente do que fizemos durante toda a nossa vida ao volante de um carro. Tudo √© t√£o exactamente o mesmo que desmente a engenharia espectacular de que desfrutamos. No entanto, por vezes √© necess√°ria uma pequena adapta√ß√£o se quisermos explorar os benef√≠cios de cada powertrain, como foi o caso dos motores diesel. Todos aqueles que passaram anos a conduzir motores a gasolina foram for√ßados a mudar certos h√°bitos a fim de tirar o m√°ximo partido dos motores diesel. Coisas como rota√ß√Ķes mais baixas dos motores ou conduzir em altas velocidades para tirar o m√°ximo partido do bin√°rio destes motores foram as primeiras altera√ß√Ķes que foram feitas aos seus h√°bitos de condu√ß√£o.

Com as novas tecnologias √© o mesmo, podemos conduzir como sempre fizemos, mas se queremos obter os melhores resultados, √© importante ter em conta algumas considera√ß√Ķes. Uma situa√ß√£o que ganha especial relev√Ęncia com os motores h√≠bridos, porque o facto de termos dois sistemas de propuls√£o totalmente diferentes com formas de trabalhar diferentes significa que tirar partido de cada um deles requer ac√ß√Ķes diferentes. Diferentes, mas extremamente simples e f√°ceis de realizar porque, tal como acontece com os motores diesel, √© simplesmente uma quest√£o de adapta√ß√£o a determinadas circunst√Ęncias. De facto, tenho a certeza que muitos condutores est√£o familiarizados com algumas das sec√ß√Ķes que vamos descrever, como j√° estavam a ser feitas h√° algumas d√©cadas atr√°s, sem recuar mais. E aten√ß√£o, h√° um par de d√©cadas atr√°s fala-se do final dos anos 90 e in√≠cio dos anos 2000.

Calcula o teu Renting

Em menos de 2 minutos descobre se podes alugar um carro novo sem compromiss

Simula o teu renting

Bmw i8 cor prata

Um carro híbrido na cidade é uma dádiva de Deus

De forma a tirar partido dos sistemas de um veículo híbrido, temos primeiro de compreender com o que estamos a lidar. Não é particularmente complicado se não entrarmos em demasiados detalhes técnicos, o que não é necessário. Basta saber que debaixo da capota existe um motor eléctrico e um motor de combustão, que, dependendo dos dados analisados pelo sistema de gestão do motor, das necessidades do momento e da carga da bateria, combinam o seu funcionamento para oferecer o melhor desempenho da forma mais eficiente possível. Esta forma de trabalhar requer o uso de uma caixa de velocidades automática, já que se trata de uma transmissão que pode ser controlada electronicamente e, portanto, pode ser adaptada às exigências de cada situação. Como regra geral, quando o botão de arranque é premido (é raro um híbrido ser iniciado com a chave), o motor eléctrico é activado por defeito e em silêncio total. Uma luz de aviso no painel de instrumentos informa-nos que o carro está 'pronto'.

A partir daqui, se fores um condutor que passa muito tempo na cidade, isto √© de grande interesse para ti, pois poder√°s reduzir os custos de viagem de forma muito, muito significativa. Um motor el√©ctrico n√£o funciona como um motor de combust√£o, desde o primeiro momento em que est√° a fornecer todo o seu potencial, s√£o chamados 'motores de torque constante', a sua entrega de torque n√£o varia em nenhum momento e eles 'd√£o sempre tudo'. Isto torna a condu√ß√£o em modo el√©ctrico extremamente simples, econ√≥mica e gratificante, pois tudo o que tens de fazer √© levantar o pedal do trav√£o para p√īr o carro em movimento. De facto, podes acompanhar o ritmo de uma pessoa sem pisar o acelerador e, claro, n√£o vais desperdi√ßar uma √ļnica gota de gasolina. Quando vamos acelerar, √© importante que sejamos muito suaves com o pedal, se carregarmos demasiado no pedal, o motor de combust√£o come√ßar√° a funcionar e os benef√≠cios de ter um motor el√©ctrico acabar√£o. Se formos suaves com o acelerador, poderemos conduzir pela cidade sem usar combust√≠vel, com a poupan√ßa que isso implica, embora assim que a bateria acabar ou estiver perto de acabar, o motor de combust√£o interna entre em ac√ß√£o.

√Č nas viagens pela cidade que um motor convencional utiliza mais combust√≠vel. Isto porque quebrar a resist√™ncia requer muita energia, que vem da queima do combust√≠vel. √Ä medida que paras e recome√ßas na cidade, o consumo de combust√≠vel aumenta. Se nos adaptarmos √†s circunst√Ęncias, ou seja, antecipamos o que est√° para vir, aproveitamos as descidas para ganhar alguma velocidade, n√£o pisamos excessivamente o acelerador e mantemos velocidades baixas e constantes, a poupan√ßa de combust√≠vel √© percept√≠vel nos nossos bolsos e, por acaso, reduzimos a polui√ß√£o na mesma propor√ß√£o. √Č tamb√©m uma boa ideia travar suavemente para que os sistemas de recupera√ß√£o de energia possam fazer o seu trabalho e recarregar a bateria, permitindo um maior alcance el√©ctrico.

Hyundai Ioniq branco

Conhece os modos de condução do teu veículo híbrido

Todos os carros com um motor h√≠brido v√™m com um sistema de selec√ß√£o do modo de condu√ß√£o. Na verdade, quase todos os carros, h√≠bridos ou n√£o, v√™m com algo semelhante, mas no caso dos nossos protagonistas, s√£o particularmente interessantes. Geralmente, est√£o dispon√≠veis quatro programas: Auto, ECO, Power e EV. O primeiro modo precisa de poucas explica√ß√Ķes, j√° que a gest√£o electr√≥nica do carro √© respons√°vel por combinar os motores de acordo com as necessidades para oferecer o melhor resultado entre efici√™ncia e performance. O segundo est√° focado na efici√™ncia, a unidade de controlo d√° prioridade ao motor el√©ctrico, evitando ao m√°ximo activar o motor de combust√£o (o pedal do acelerador tem de ser pressionado um pouco mais para ganhar velocidade, o ar condicionado funciona de forma mais eficiente, a direc√ß√£o assistida el√©ctrica s√≥ √© activada quando o volante √© movido, a recupera√ß√£o de energia √© muito maior...). O modo de pot√™ncia esquece completamente a efici√™ncia e fornece toda a pot√™ncia dispon√≠vel, combinando os dois motores ao m√°ximo. O modo EV significa 'Ve√≠culo El√©ctrico', ou seja, s√≥ funciona em modo puramente el√©ctrico em determinadas circunst√Ęncias.

Saber quando e como usar estes sistemas pode ser uma vantagem na redu√ß√£o do consumo de combust√≠vel e na explora√ß√£o dos benef√≠cios de um motor el√©ctrico. O modo autom√°tico, por exemplo, √© ideal para estradas e auto-estradas, pois proporciona a melhor combina√ß√£o dos dois motores, com pot√™ncia quando necess√°rio e baixo consumo de combust√≠vel a velocidades constantes. O modo ECO √© perfeito para conduzir pela cidade, com o motor el√©ctrico como motor principal e o motor de combust√£o para os momentos em que √© necess√°rio recarregar a bateria ou em situa√ß√Ķes espec√≠ficas. O modo de pot√™ncia deve ser deixado para aquelas ocasi√Ķes em que precisamos de pot√™ncia m√°xima, tais como ultrapassagens, fus√Ķes de auto-estradas, declives √≠ngremes e afins. Quanto ao √ļltimo, o modo EV, us√°-lo-√≠amos para viagens de velocidade muito baixa, tais como procurar um lugar de estacionamento, entradas e sa√≠das para garagens ou zonas residenciais onde a velocidade √© muito limitada. Isto deve-se √† programa√ß√£o que estes modos todos el√©ctricos tendem a ter, que se desengata quando empurramos demasiado o acelerador e excedemos velocidades entre 40 ou 50 km/h.

Renting de carros

Ele estreia seu carro sem preocupa√ß√Ķes e adaptando -o a voc√™