Peugeot 308 (2021)

Um modelo h√° muito esperado

  • Design inovador
  • Vers√Ķes electrificadas
  • Nova plataforma
  • Recarrega-se um pouco devagar

Descobre o Peugeot 308 (2021)

Aqui est√°, finalmente conhecemos o novo Peugeot 308, um carro que temos estado √† espera como se fosse um sonho tornado realidade dada a sua import√Ęncia no segmento compacto e o salto em frente que era suposto representar. H√° j√° algum tempo que se especula sobre esta nova evolu√ß√£o do compacto franc√™s e certamente que n√£o deixa ningu√©m indiferente. O salto sobre a gera√ß√£o cessante √© esmagador, est√©tico, t√©cnico e tecnol√≥gico.

Tudo sobre o novo Peugeot 308 √© completamente novo, desde a plataforma √†s vers√Ķes e √† tecnologia aplicada, incluindo, claro, o design, embora n√£o haja d√ļvida de que foi inspirado pelos seus dois best-sellers actuais: o Peugeot 3008 e o 5008. Isto pode ser visto na parte da frente, as luzes traseiras, as linhas de forte tens√£o nas laterais... finalmente tamb√©m adopta a √ļltima evolu√ß√£o do i-Cockpit da marca, j√° que o Peugeot 308 foi o √ļnico que ainda n√£o tinha implementado todo o design actual da cabine, que agora est√° muito pr√≥ximo do utilizado pelo Peugeot 508.

Além disso, o Peugeot 308 é responsável por revelar a nova imagem da marca, que inclui um novo logótipo que pretende assemelhar-se à Coca Cola, Apple e até à Louis Vuitton, empresas que nunca mudaram o seu logótipo. Não deves esquecer que a fusão da PSA e da FCA (o grupo Peugeot com a FIAT-Chrysler Automobiles) irá reforçar ainda mais o posicionamento "aspiracional" da Peugeot no mercado, um posicionamento um pouco acima das marcas consideradas "generalistas", apenas na esteira da Volkswagen.

Queres mais informação sobre o Peugeot 308 (2021)?

Informa√ß√Ķes de prote√ß√£o de dados de idoneo Leia antes de aceitar

Peugeot 308 2021

Um design inovador, cheio de car√°ter

N√£o h√° d√ļvida de que a primeira coisa que ir√°s notar sobre o novo Peugeot 308 √© o seu design. E n√£o admira, porque a equipa de design n√£o s√≥ tentou torn√°-lo reconhec√≠vel como um Peugeot desde o primeiro olhar, mas tamb√©m para refor√ßar a aura de um carro aspiracional, de comprar e conduzir algo que esteja acima do resto. A marca chama-lhe "mont√©e en game", um passo mais pr√≥ximo das marcas premium tanto em termos de design como de qualidade geral. E para ser premium, ou perto dele, tamb√©m tens de ter uma apar√™ncia premium.

Felizmente, embora este seja um carro com um design que pretende ser o mais apelativo poss√≠vel, n√£o √© excessivamente ornamentado. √Ä primeira vista, olhando para as primeiras imagens, o carro parece mais um exemplo da tend√™ncia actual para linhas sem sentido, de intersec√ß√£o e de mistura, mas na realidade evita de certa forma tais solu√ß√Ķes. Sim, tem linhas de car√°cter nos arcos das rodas que refor√ßam a sua desportividade e musculosidade, mas est√£o √† mesma altura, saindo dos conjuntos de luzes dianteiras e traseiras e √† altura da cintura.

À frente, existem também algumas áreas que se destinam a acrescentar carácter e personalidade, como as duas linhas que bordejam e enfatizam o centro saliente do capot. O pára-choques é relativamente pequeno, dominado por uma entrada de ar muito baixa, onde se encontra o suporte da placa numérica, e duas outras laterais que são coberturas que simulam uma grelha e, portanto, não são entradas de ar. A grelha, cuja grelha (por assim dizer) parece expandir-se a partir do centro, onde se encontra o novo logotipo da marca, destaca-se.

A traseira √© muito mais simples, com duas luzes cuja assinatura de luz se assemelha a garras, unidas por uma guarni√ß√£o acima do logotipo (posicionada no centro da porta traseira e provavelmente na traseira), seguindo as tend√™ncias iniciadas com as 3008 e 5008, que ao mesmo tempo seguiram a moda actual de unir, embora visualmente, as luzes. A parte inferior do p√°ra-choques √© um peda√ßo de pl√°stico preto que incorpora duas molduras cromadas que, de acordo com a tend√™ncia, simula tubos de escape de escape. Pelo menos eles tiveram o detalhe de colocar duas tampas que deixam claro que n√£o s√£o sa√≠das de escape, s√£o ornamentos. O tubo de escape est√° escondido. 

Interior novo Peugeot 308

A cabine é simples e tecnológica

Um olhar mais atento à cabine revela que ela mudou tanto como o exterior. O Peugeot 308 de saída não tinha um interior particularmente moderno ou atractivo, era simples e funcional mas pouco mais. Desta vez, e de acordo com o que foi visto em outros modelos Peugeot, a cabine do novo Peugeot 308 é um mundo à parte e destaca-se dos seus rivais com um design muito "espacial". Tem características em comum com modelos como o 508 e, claro, apresenta o familiar pequeno volante e instrumentação elevada da marca.

A Peugeot n√£o caiu na moda de encher tudo com ecr√£s e tem dois, um para a instrumenta√ß√£o e outro para o equipamento multim√©dia. Por baixo deste √ļltimo, ainda existem alguns controlos f√≠sicos para fun√ß√Ķes secund√°rias, embora pequenos, e controlos t√°cteis para outras fun√ß√Ķes. Ainda te obriga a controlar coisas como o controlo clim√°tico atrav√©s do ecr√£ e o selector de velocidades, no caso das fotografias de imprensa da vers√£o de transmiss√£o autom√°tica, foi reduzido ao m√≠nimo, de acordo com os padr√Ķes actuais.

Para al√©m do design, o espa√ßo interior tamb√©m foi aumentado, gra√ßas a um aumento das dimens√Ķes exteriores (110 mil√≠metros de comprimento e 55 mil√≠metros na dist√Ęncia entre eixos). Agora h√° mais espa√ßo para as pernas dos passageiros traseiros, que podem acomodar melhor as suas pernas, e tamb√©m h√° mais espa√ßo na bagageira, que agora tem 412 litros (28 dos quais est√£o escondidos num compartimento debaixo do ch√£o).

Novo 308 híbrido

Nova plataforma e vers√Ķes eletrificadas

Uma das principais altera√ß√Ķes ao novo Peugeot 308, para al√©m do design, √© a plataforma. O chassis √© baseado na plataforma EMP2, a √ļltima evolu√ß√£o da plataforma modular da Peugeot que foi adaptada para acomodar motores electrificados. Por outras palavras, o novo Peugeot 308 ter√° vers√Ķes h√≠bridas e el√©ctricas, gra√ßas √† evolu√ß√£o da plataforma e porque j√° s√£o comercialmente essenciais. √Č a mesma plataforma utilizada pela nova DS4 e pelo Opel Astra, ou pelo menos √© isso que se diz.

A nova plataforma também permite ganhos em outras áreas como o manuseamento, segurança e peso geral. Estes são pontos chave para poder oferecer um produto, chamemos-lhe semi-premium. Não basta apenas ter um bom ajuste, equipamento completo e um design pessoal, também tens de ter uma sensação de condução a condizer. Desempenho e manuseamento sem vitalidade.

A linha de motores √© composta por tr√™s op√ß√Ķes de gasolina, duas de gas√≥leo e duas h√≠bridas plug-in. Na gasolina, o mesmo bloco de tr√™s cilindros, turbocompressor de 1.2 litros com 110 e 130 cv est√° dispon√≠vel com uma caixa de velocidades manual ou, apenas na vers√£o mais potente, com o EAT8 autom√°tico de oito velocidades. No diesel, apenas o 1.5 BlueHDi de 130 cv est√° dispon√≠vel com transmiss√£o manual ou autom√°tica

As novas caracter√≠sticas mais importantes s√£o os h√≠bridos, que neste caso s√£o as vers√Ķes mais potentes do modelo. O h√≠brido "mais pequeno" √© o HYBRID 180 e-EAT8, que combina um motor a gasolina de 110 kW (150 cv) e um motor el√©ctrico de 81 kW (110 cv) com uma transmiss√£o autom√°tica EAT8 de oito velocidades. A pot√™ncia combinada √© de 180 cv e a autonomia el√©ctrica √© de 60 quil√≥metros, o que significa que recebe uma etiqueta ZERO da Autoridade Espanhola de Tr√Ęnsito (Direcci√≥n General de Tr√°fico).

O passo seguinte é o HYBRID 225 e-EAT8, basicamente a mesma potência que antes, mas neste caso, o bloco a gasolina produz 180 cv e juntos atingem 225 cv e 59 quilómetros em condução puramente eléctrica (também tem uma etiqueta ZERO).

Ambas as vers√Ķes t√™m as mesmas baterias de 12.4 kWh, que tamb√©m t√™m dois carregadores a bordo e podem, opcionalmente, atingir 7.4 kW de pot√™ncia. Numa esta√ß√£o de carregamento at√© 7.4 kW, levaria quase duas horas para completar o carregamento das baterias, enquanto que levaria cerca de quatro horas usando carregadores de 3.7 kW ou pouco mais de sete horas com um carregador dom√©stico.

Conclus√£o/Revis√£o

O novo Peugeot 308 destaca-se da competi√ß√£o. Se n√£o contarmos com o Citro√ęn C4 ou DS4, ambos "primos de primeira" (Citro√ęn e DS fazem parte do PSA e, portanto, do Stellantis) e muito marcantes no design, o novo compacto franc√™s tem um dos designs mais inovadores no segmento compacto. Comparado com o Volkswagen Golf, por exemplo, o Golf alem√£o sofre de uma distinta falta de imagina√ß√£o e de um design que pode ser mesmo suave. O mesmo se aplica ao SEAT Leon ou ao Ford Focus, os principais rivais do novo Peugeot 308.

Acho que √© uma pena que as vers√Ķes h√≠bridas sejam o topo da gama, porque embora ainda n√£o saibamos os pre√ßos, economicamente estar√£o no topo da gama e, portanto, longe das possibilidades de muitos utilizadores. Esperemos que tragam alguns mais acess√≠veis, mesmo com uma hibrida√ß√£o suave, porque entre todas as op√ß√Ķes mec√Ęnicas oferecidas pela nova gama 308, os h√≠bridos s√£o os mais interessantes. Mas n√£o devido √† sua pot√™ncia, mas devido √† sua gama el√©ctrica e √† sua etiqueta ZERO, apesar de serem h√≠bridos plug-in serem interessantes se tiveres um carregador perto de casa ou na tua garagem. Caso contr√°rio, seria melhor pensares noutra vers√£o ou mesmo noutro carro.