Fiacre

Este termo designa uma carruagem, uma charrete, um coche, uma carruagem... Pode ser de aluguer ou de uso particular. Foi utilizado na antiguidade em França e é composto por quatro rodas com capacidade para dois ou três passageiros.

o que é um fiacre?

O fiacre √© um antigo ve√≠culo de trac√ß√£o animal utilizado para o transporte de passageiros, equipado com quatro rodas e suspens√Ķes. Cabina pode ser outro nome utilizado para designar o fiacre. 

Existem dois tipos de carruagem:

  • A cabina de Inverno, fechada, seria compat√≠vel com um coup√©.
  • A cabina de Ver√£o, aberta, corresponde a um descapot√°vel descapot√°vel.

para que servem os t√°xis parisienses?

Utilizado principalmente em Fran√ßa no in√≠cio do s√©culo para designar os ve√≠culos de servi√ßo p√ļblico. Eram geralmente ve√≠culos com um banco do condutor sem tejadilho e com capacidade para transportar apenas 2 passageiros na sua cabina traseira fechada. 

A palavra fiacre foi substituída por "coupé de ville", ou seja, carro de cidade, com carroçaria fechada e aberta à frente para expor o lugar do condutor.

As suas origens remontam a meados do s√©culo XVII, quando as primeiras carruagens de servi√ßo p√ļblico apareceram em Paris, prontas a transportar os parisienses para o santu√°rio de Saint-Fiacre de Brie. Eram carruagens de quatro rodas, descobertas, com a possibilidade de cobrir o banco de tr√°s com uma capota de fole em dias de sol ou de chuva.

Na Gr√£-Bretanha, o mesmo tipo de carruagem chamava-se mylord e victoria.

História do fiacre

Em 1645, Nicholas Sauvage, construtor de carruagens, decidiu criar um neg√≥cio em Paris de aluguer de cavalos e carruagens √† hora. Instala-se no Hotel de Saint Fiacre e aluga as suas carruagens. A ideia de Sauvage tornou-se o primeiro sistema de transportes p√ļblicos da cidade. Estas carruagens entraram em servi√ßo em 1662, mas 15 anos mais tarde desapareceram das ruas de Paris devido ao aumento do pre√ßo das tarifas.

Em 1855, Napoleão III iniciou um controlo monopolista das fiacres parisienses através da ''Compagnie Impériale des Voitures à Paris'' que, em 1860, operava 3.830 fiacres e 8.000 cavalos. Os condutores de fiacres ganhavam cerca de três francos por dia, mais dois francos de gorjeta. Seis anos mais tarde, a CIV perdeu o seu estatuto de monopólio e tornou-se uma Société anonyme.

Renting de carros

Ele estreia seu carro sem preocupa√ß√Ķes e adaptando -o a voc√™