Correia de distribuição

A correia de distribui√ß√£o √© um componente de um motor de combust√£o interna que sincroniza a rota√ß√£o da cambota e da √°rvore de cames √°rvore de cames. O seu objectivo √© permitir que as v√°lvulas do motor fechem e abram nos momentos correctos durante as opera√ß√Ķes de admiss√£o e de escape de cada cilindro. A correia de distribui√ß√£o, tal como outros elementos como a embraiagem ou o volante bimassa, deve ser substitu√≠da ao longo do tempo e dos quil√≥metros.

o que é a correia de distribuição?

A correia de distribui√ß√£o, tamb√©m designada por correia de distribui√ß√£o ou correia dentada, √© uma pe√ßa essencialmente de borracha, respons√°vel pela transmiss√£o da energia mec√Ęnica de uma roda dentada de accionamento para a roda dentada a accionar: a cambota e a √°rvore de cames. 

Tipos de correias de distribuição

Se olharmos para os diferentes materiais que comp√Ķem as correias de distribui√ß√£o, podemos encontrar at√© tr√™s op√ß√Ķes:

  • Borracha: s√£o as mais utilizadas. Destaca-se pela sua resist√™ncia e flexibilidade.
  • Borracha ou nylon: t√™m a mesma flexibilidade que as correias de borracha, mas s√£o menos resistentes.
  • Metal: tamb√©m conhecidas como correntes de distribui√ß√£o. Embora sejam frequentemente vendidas como a op√ß√£o mais forte, nem sempre √© esse o caso, pois podem deteriorar-se nas suas zonas mais fracas. 

com que frequ√™ncia √© que a correia de distribui√ß√£o tem de ser substitu√≠da? 

As falhas da correia de distribui√ß√£o s√£o uma das mais comuns nos cuidados com o autom√≥vel e, infelizmente, uma das mais dispendiosas de reparar. Embora estes elementos sejam concebidos e fabricados com a inten√ß√£o de prolongar a sua durabilidade tanto quanto poss√≠vel, deve ter em conta que, tal como outras pe√ßas do autom√≥vel, t√™m um ciclo de vida √ļtil e, no final deste, ser√° necess√°rio substitu√≠-las. Os especialistas recomendam normalmente uma visita √† oficina ap√≥s 60.000 quil√≥metros, embora isso possa depender de outros factores, como o teu estilo de condu√ß√£o. No entanto, em muitos casos, o desgaste √© acelerado e isso resulta na necessidade de o substituir antes do tempo estipulado. 

Sinais de desgaste

Aqui estão alguns dos principais sinais de que a correia de distribuição está em mau estado, para que não tenhas de esperar pela tua revisão regular:

  • Sinais de desgaste na pr√≥pria correia: dentes cortados, fissuras, secura da borracha ou falta de tens√£o.
  • Emiss√£o de ru√≠dos estranhos: embora normalmente sejam causados por tens√£o incorrecta, n√£o se pode excluir a possibilidade de outras falhas na correia. 
  • Vibra√ß√Ķes: as vibra√ß√Ķes durante a condu√ß√£o podem significar que a correia est√° em mau estado. 
  • Dificuldade no arranque: a deteriora√ß√£o pode causar complica√ß√Ķes no arranque do autom√≥vel. 
  • Emiss√£o de fumo: uma correia de distribui√ß√£o gasta pode provocar uma falha na igni√ß√£o, fazendo com que o autom√≥vel expulse mais fumo do que deveria pelo escape.

Renting de carros

Ele estreia seu carro sem preocupa√ß√Ķes e adaptando -o a voc√™